Neoenergia recebe SE móveis que irão reforçar operação de distribuidoras

Aquisição prevê aportes de mais de R$ 63 milhões até 2023, e tem o objetivo de viabilizar a infraestrutura para obras de SE e situações emergenciais

Com investimentos que somam R$ 63 milhões até 2023 e têm por objetivo reforçar a operação em quatro distribuidoras do grupo Neoenergia, Coelba (BA), Cosern (RN), Elektro (SP e MS) e Neoenergia Brasília (DF), a companhia começou a receber novas subestações móveis. Foram adquiridos cinco equipamentos com tecnologia de ponta que servem para dar mais qualidade e confiabilidade ao sistema elétrico tanto em situações emergenciais quanto em ações de ampliação, manutenção e modernização de ativos.

A companhia informou que as subestações serão posicionadas em pontos estratégicos das áreas de concessão, podendo ser deslocadas até os pontos necessários para o caso de obras em empreendimentos já existentes ou falhas em transformadores. Um dos modelos escolhidos reúne todos os equipamentos em um só veículo. A subestação móvel é dotada de tecnologia de medição de temperatura com fibra óptica e redundância para proteção, diminuindo as interferências e aumentando a segurança. Há, ainda, comunicação com o Centro de Operações Integradas (COI) das distribuidoras, transmitindo informações sobre as condições em tempo real.

O outro modelo, para atender à Neoenergia, é a modular, em que há três equipamentos. De acordo com a distribuidora, as partes são conectadas por plug-in, facilitando o trabalho das equipes em campo. A subestação móvel modular beneficia especialmente áreas de difícil acesso por terem as dimensões reduzidas, o que melhora e dá mais celeridade ao transporte. Cada subestação móvel, opera com uma capacidade de suprir com o fornecimento confiável de energia elétrica para mais de 25.000 clientes.