Aneel reajusta tarifas de cooperativas do sul do pais

Índices de correção serão aplicados a partir de 30 de julho

A Agência Nacional de Energia Elétrica aprovou as novas tarifas de Energia e de de Uso dos Sistemas de Distribuição de oito cooperativas de eletrificação enquadradas como permissionárias de distribuição. O reajuste tarifário anual será aplicado a partir de 30 de julho.

Para a Cooperativa de Distribuição de Energia Elétrica de Arapoti – Ceral, o efeito médio sobre as tarifas dos consumidores atendidos em alta e em baixa tensão será de 14,03%. A distribuidora atende os municípios de Arapoti, Jaguariaíva, Piraí do Sul e São José da Boa Vista, no estado do Paraná.

A Cooperativa Regional de Energia e Desenvolvimento Ijuí Ltda – Ceriluz terá aumento médio de 10%, com impacto médio de 10,55% para os consumidores em alta tensão e de 9,35% para os clientes em baixa tensão. A Ceriluz fornece energia para a área rural de 24 municípios, além de áreas industriais como a do município de Ijuí, no Rio Grande do Sul.

Para a Cooperativa de Geração e Distribuições de Energia das Missões – Cermisões, o reajuste terá impacto médio de 6,93% para todos os consumidores, com aumento médio de 10,50% para os de alta tensão e de 5,70% para os de baixa tensão. A entidade atua em 26 municípios do noroeste do Rio Grande do Sul.

As tarifas da Cooperativa de Distribuição de Energia Teutônia – Certel Energia ficarão em média 10% mais caras, com efeito médio de 9,80% na alta tensão e de 10,12% na baixa tensão. A distribuidora atua em 48 municípios dos Vales do Taquari, Caí, Rio Pardo, Paranhana e Encosta Superior do Nordeste do Rio Grande do Sul.

Ao contrário das demais permissionárias, as tarifas da Cooperativa Distribuidora de Energia Fronteira Noroeste – Cooperluz serão reduzidas em média em 10,34%, com queda de 4,55% em média para os clientes em alta tensão e de 10,86% para o segmento de baixa tensão.  A Cooperluz distribui energia em 15 municípios no Noroeste do Rio Grande do Sul.

As tarifas da Coprel – Cooperativa de Energia terão aumento médio de 9,28%, com efeito médio de 13,60% para os consumidores atendidos em alta tensão e de 5,76% para os clientes conectados em  baixa tensão. A distribuidora fornece energia em 72 municípios do Rio Grande do Sul.

A Creluz D – Cooperativa de Distribuição de Energia foi autorizada a aplicar aumento médio de 10% nas tarifas, com impacto médio de 17,98% em média na alta tensão e de 7,95% na baixa tensão. A permissionária distribui energia para 36 municípios da região norte do Rio Grande do Sul.

O processo da Cooperativa Regional de Eletrificação Rural do Alto Uruguai – Creral também terá impacto tarifário médio para os consumidores, sendo 1,64% na alta tensão e 18,17% na baixa tensão. A  permissionária atua em 37 municípios do Rio Grande do Sul.