Enel tem lucro de € 1,24 bilhão no primeiro trimestre

Ebitda de € 4,78 bilhões mostra aumento de 3,5% no período

A italiana Enel terminou o primeiro trimestre do ano com lucro líquido de € 1,24 bilhão, um leve recuo de 0,7% na comparação com o mesmo período de 2019. As receitas no primeiro trimestre ficaram em € 19,9 bilhões, 12,2% abaixo do registrado no primeiro trimestre do ano passado. O Ebitda da Enel subiu 3,5% no trimestre, ficando em € 4,78 bilhões. O capex total foi de 1,9 € bilhão, em linha com o do ano passado e com o Plano Estratégico da empresa. De acordo com a Enel,  os impactos financeiros associados à crise do Covid- 19 foram limitados,  já que o modelo integrado do grupo oferece uma proteção operacional.

A queda nas receitas reflete uma redução no mercado de usuários finais, devido a uma diminuição nas vendas de eletricidade na Espanha e Itália, principalmente no mercado regulamentado, e nas vendas de gás na Espanha; além de uma diminuição na receitas de geração térmica e vendas Itália, refletindo um declínio nas atividades comerciais. Houve ainda perdas cambiais de € 359 milhões, principalmente no Brasil, Chile e Colômbia. No capex, houve uma redução no investimento em usinas renováveis, principalmente na península Ibérica, devido à entrada em serviço de projetos em construção no primeiro trimestre do ano passado, apenas parcialmente compensados por maiores investimentos no Brasil, África do Sul e Estados Unidos, além de um aumento no investimento em redes de distribuição na Itália e na Romênia.

No período, mais de 400 MW de energia renovável foram construídos nos três primeiros meses do ano e pela primeira vez a capacidade instalada de renováveis do Grupo ficou acima da capacidade térmica. Ainda nas renováveis, a produção aumentou 12% ao ano e a de carvão recou 80% na comparação com o primeiro trimestre do ano passado. 65% da produção total do Grupo está agora livre de emissões.