Petrobras tem queda de 13,4% na geração de energia em 2020

Baixa atividade econômica puxou recuo no ano, mas aumento no despacho por seca no quarto trimestre fez geração crescer 315,4%

Os 1.756 MW med gerados em 2020 pela Petrobras significaram um recuo de 13,4% na comparação com o ano anterior. De acordo com a empresa, a queda veio em função da baixa atividade econômica do ano. Embora o resultado de 2020 não tenha sido positivo, a geração no quarto trimestre de 3.435 MW med mostra aumento de 315,4% em relação ao terceiro, refletindo a forte demanda térmica causada pela falta de chuvas no período. Na comparação com o quarto trimestre de 2019, o aumento é de 35,3%.

Ainda de acordo com a Petrobras, o maior despacho termelétrico influenciou o volume de vendas de gás natural no quarto trimestre, representando um aumento de 33,9% em relação ao terceiro trimestre. O aumento da demanda de gás somado às paradas programadas nos campos do pré-sal, que estavam previstas para o primeiro semestre, mas que foram postergadas em função da Covid-19, resultou em maior importação de GNL e gás boliviano. No ano, a queda nas venda do insumo é de 9,3%.

A redução no volume de vendas no mercado regulado e no mercado livre foi decorrente do encerramento de contratos de comercialização no fim de 2019. A redução do despacho termelétrico a gás natural no ano ficou em 12,5% e a redução do volume de gás natural fornecido ao segmento não termelétrico em 2020, comparado ao 2019 chegou a 10,5%.

A entrega de gás natural nacional em 2020 ficou em 44 milhões de m³/dia, 13,7% abaixo da entrega de 2019. A regaseificação de 8 milhões de m³/ dia equivale ao registrado no ano anterior. A importação de 18 milhões de m³/dia em 202o também é a mesma marca de 2019.