Multas da Light são reduzidas em R$ 10 milhões

Valor final das penalidades por problemas no atendimento comercial caiu de R$ 47 milhões para R$ 37 milhões

A diretoria da Aneel aceitou parcialmente recurso apresentado pela Light, e reduziu de R$ 47 milhões para R$ 37 milhões um conjunto de multas aplicadas por irregularidades no atendimento comercial aos consumidores. A distribuidora recebeu três advertências e sete multas no valor total de R$ 52 milhões em 2019, após fiscalização da agência reguladora.

A empresa teria, entre outras coisas, condicionado o fornecimento de energia elétrica ou a alteração de titularidade da conta ao pagamento de débito de terceiro, além de apresentar “ausências e divergências” nas informações prestadas à fiscalização. Foram registrados ainda problemas em procedimentos e na apuração de valores cobrados dos consumidores, além do parcelamento de débitos sem pedido expresso por parte dos clientes.

O valor inicial das penalidades foi reduzido em cerca de R$ 5 milhões pela própria fiscalização. A análise do processo em última instância foi feita pela diretoria colegiada nesta terça-feira, 3 de maio.