Olá, esse é um conteúdo exclusivo destinado aos nossos assinantes
Para continuar tendo acesso a todos os nossos conteúdos, escolha um dos nossos planos e assine!
Redação
de R$ 47,60
R$
21
,90
Mensais
Notícias abertas CanalEnergia
Newsletter Volts
Notícias fechadas CanalEnergia
Podcast CanalEnergia
Reportagens especiais
Artigos de especialistas
+ Acesso a 5 conteúdos exclusivos do plano PROFISSIONAL por mês
Profissional
R$
82
,70
Mensais
Acesso ILIMITADO a todo conteúdo do CANALENERGIA
Jornalismo, serviço e monitoramento de informações para profissionais exigentes!

O Grupo Energisa recebeu de forma positiva a nota técnica emitida pelo Ministério da Fazenda sobre o processo de renovação das concessões das distribuidoras, destacando argumentos semelhantes ao que a companhia pensa sobre o excedente financeiro, de ser algo a ser investigado na regulação, além de pontos como indexador de IPCA e benefícios fiscais para todos os consumidores.

“Essa questão (benefícios) está sendo discutida de forma judicializada com a Aneel. Ganhamos uma cautelar que está estabilizada, e aguardamos o julgamento do mérito”, comentou o vice-presidente de Regulação e Relações Institucionais da empresa, Fernando Maia, durante teleconferência ao mercado na tarde dessa sexta-feira, 11 de agosto.

Sobre uma possível expansão do projeto de gás para outros estados, o diretor-presidente, Ricardo Botelho, destacou que as interações com o poder concedente e regulador têm sido pertinentes, no sentido de incentivar a maior participação do gás natural na matriz energética do Espírito Santo, com o regulador tendo alguns regulamentos em consulta pública para viabilizar a introdução do biometano no mercado, além de algumas definições técnicas e comerciais. “É uma situação ainda preliminar, mas é possível no futuro a expansão do negócios para outras distribuidoras”, conclui o executivo.