Olá, esse é um conteúdo exclusivo destinado aos nossos assinantes
Para continuar tendo acesso a todos os nossos conteúdos, escolha um dos nossos planos e assine!
Redação
de R$ 47,60
R$
21
,90
Mensais
Notícias abertas CanalEnergia
Newsletter Volts
Notícias fechadas CanalEnergia
Podcast CanalEnergia
Reportagens especiais
Artigos de especialistas
+ Acesso a 5 conteúdos exclusivos do plano PROFISSIONAL por mês
Profissional
R$
82
,70
Mensais
Acesso ILIMITADO a todo conteúdo do CANALENERGIA
Jornalismo, serviço e monitoramento de informações para profissionais exigentes!

A ArcelorMittal Tubarão e a EDP assinaram um memorando de entendimento (MOU) para avaliar a viabilidade técnica e econômica de uma planta-piloto para a produção e uso de hidrogênio verde no processo de fabricação do aço. A iniciativa faz parte dos esforços da ArcelorMittal Tubarão para impulsionar a produção de aço de baixo teor de carbono e da EDP para expandir a produção de hidrogênio verde.

Na primeira etapa serão avaliados os aspectos técnicos, econômicos e ambientais do projeto. Também serão definidos o escopo e os requisitos necessários para sua execução, estabelecendo uma base sólida para decisões relacionadas às próximas etapas da parceria.

A viabilidade de instalação de uma planta-piloto será avaliada de acordo com os resultados obtidos nas diversas etapas do estudo, principalmente no estágio de definição do projeto. Nessa fase, a previsão de investimentos e os resultados completos de viabilidade do projeto serão analisados em detalhes para possibilitar a tomada de decisão sobre a implantação da planta-piloto. O estudo deverá ser concluído em um ano.

Segundo o CEO ArcelorMittal Aços Planos América Latina, Jorge Oliveira, essa iniciativa está alinhada com a meta global do Grupo de se tornar neutro em carbono até 2050, participando do processo de transição para uma economia de baixo carbono. Ele ainda apontou que se trata de um projeto-piloto e que, para o futuro, será avaliada a viabilidade de expansão para outras unidades da ArcelorMittal no Brasil.