Cemig investe em automação do sistema elétrico

Equipamentos telecomandados irão reduzir interrupções e agilizar restabelecimentos emergenciais na rede

A Cemig já está em processo de instalação de 1.900 religadores trifásicos na rede de distribuição que atende 8,2 milhões de clientes em Minas Gerais. Foram mais de R$ 80 milhões investidos na aquisição dos equipamentos, que irão melhorar a qualidade do fornecimento de energia para o estado. Está previsto também a instalação de 950 religadores monofásicos, que impactam na redução do número de interrupções, principalmente nas áreas rurais.

Segundo o gerente de Automação e Planejamento da Operação da Distribuição da Cemig, Marcos Arruda, o grande proveito da instalação dos equipamentos é o aumento da flexibilidade operativa, o que proporciona redução do número de clientes atingidos nas interrupções e também redução do tempo médio de duração das interrupções.

“Com esses novos equipamentos, esperamos uma melhoria nos indicadores que medem a qualidade do fornecimento de energia, com redução no tempo e na quantidade das interrupções para os clientes da Cemig. Esperamos, ainda, redução no número de interrupções, principalmente em redes rurais extensas e com número elevado de clientes, cujo atendimento tende a ser mais demorado devido à distância percorrida pelas equipes até os locais da manutenção”, afirma Marcos Arruda.

Além disso, os novos aparelhos devem diminuir os custos com deslocamentos das equipes durante os serviços de manutenção. O religador é instalado no poste para proteger o sistema elétrico e reduzir o efeito das falhas transitórias que interrompem o fornecimento de energia, como o toque acidental de árvores na rede. Ele atua isolando o trecho com problemas e possibilitando a conexão em outro circuito próximo, que passa a ser a fonte de alimentação.