Aneel aprova revisões de transmissoras no AM e RS

Reposicionamento de instalações da Amazonas GT, Enel Cien e TCGT Eletrosul será retroativo a 2019

A Agência Nacional de Energia Elétrica aprovou nesta terça-feira, 23 de junho, o resultado definitivo das revisões tarifárias periódicas de 2019 da Amazonas Geração e Transmissão, da Enel Cien e das instalações da Estação Conversora Uruguaiana, pertencentes à CGT Eletrosul. Os valores corrigidos serão aplicados a partir de 1º de julho.

O índice de reposicionamento tarifário da Amazonas GT ficou em 13,63%, com a receita anual passando de R$ 48,5 milhões para R$ 55,1 milhões. O efeito é retroativo a 1º de julho do ano passado e será aplicado à receita na forma de Parcela de Ajuste, assim como para as duas outras empresas.

No caso da Cien, a revisão reduziu a Receita Anual Permitida do sistema de transmissão de Guarabi, no Rio Grande do Sul. Para a estação conversora Guarabi 1, a redução ficou em 16,9% e para Guarabi 2 em 3,62%. Os resultados são diferentes porque as concessões tem também prazos diferentes para o término. Com a revisão, a receita das instalações ficou em R$ 143,5 milhões (Garabi 1) e em R$ 172,9 milhões (Garabi 2).

A revisão da Conversora Uruguaiana, também no RS, resultou em redução de 31,18% no valor da RAP a se pago à CGT Eletrosul. A RAP revisada ficou em R$ 7,3 milhões.