IPCA: bandeira vermelha 2 em dezembro faz item habitação subir 2,88%

Índice ficou em 1,35% no mês, o maior desde fevereiro de 2003

A alta de 9,34% no item energia levou o grupo habitação a um aumento de 2,88% na composição do IPCA de dezembro de 2020. Depois de dez meses com bandeira verde, em dezembro passou a vigorar a bandeira vermelha patamar 2, o que levou ao acréscimo de R$ 6,243 a cada 100 kWh consumidos pelos clientes das distribuidoras. O IPCA de dezembro subiu 1,35%, 0,46 ponto percentual a mais que os 0,89% de novembro. A variação no mês é a maior desde fevereiro de 2003 – de 1,57%  – e o maior índice para um mês de dezembro desde 2002, quando foi registrado 2,10%. Em dezembro de 2019, a variação havia sido de 1,15%.

Em 2020, o grupo Habitação, em que energia está inserido, teve variação de 5,25% e impacto no IPCA de 0,82 ponto percentual. Dos 5,25%, energia deu a maior contribuição, de 0,4 ponto percentual, também devido a mudança de bandeira em dezembro, uma vez que até então havia um recuo de 0,18% ao ano.