Olá, esse é um conteúdo exclusivo destinado aos nossos assinantes
Para continuar tendo acesso a todos os nossos conteúdos, escolha um dos nossos planos e assine!
Redação
de R$ 47,60
R$
21
,90
Mensais
Notícias abertas CanalEnergia
Newsletter Volts
Notícias fechadas CanalEnergia
Podcast CanalEnergia
Reportagens especiais
Artigos de especialistas
+ Acesso a 5 conteúdos exclusivos do plano PROFISSIONAL por mês
Profissional
R$
82
,70
Mensais
Acesso ILIMITADO a todo conteúdo do CANALENERGIA
Jornalismo, serviço e monitoramento de informações para profissionais exigentes!

A Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar) assinou um acordo de cooperação com o Syndicat Des Énergies Renouvelables (SER), organização francesa que representa energia renovável, armazenamento de energia elétrica e outras tecnologias sustentáveis. A parceria visa reforçar a colaboração internacional entre os setores solares dos dois países, a fim de promover o desenvolvimento, crescimento e uso de energia solar fotovoltaica e tecnologias sinérgicas (incluindo armazenamento de energia, hidrogênio verde, microrredes, minirredes, geração de base de eletricidade renovável e outros) na luta contra as alterações climáticas.

O acordo, celebrado durante a Intersolar Europe, realizada em Munique, na Alemanha, na metade do ano, visa acelerar o desenvolvimento dos mercados de energia solar nos dois países, fomentar o intercâmbio tecnológico e o comércio, bem como ampliar a atração de novos investimentos, gerando emprego e renda e criando oportunidades de negócios em energia solar nos dois países.

Segundo a Absolar, o mercado francês de energia solar fotovoltaica é um dos mais robustos da Europa e uma referência tecnológica mundial em energias renováveis, o que torna a relação com o Brasil ainda mais relevante no processo de desenvolvimento sustentável. A França é um dos principais parceiros comerciais de longa data do Brasil, com inúmeras empresas e investimentos franceses já ativos nos setores de energia renovável e eletricidade no Brasil. Além disso, Brasil e França possuem fortes afinidades culturais e históricas que ajudam a catalisar a troca de experiências, melhores práticas e recomendações entre os dois países.