Cade dá aval para venda de transmissora da Eletrobras

Operação consiste na aquisição de 49,5% das ações da Manaus Transmissora de Energia pela empresa Evoltz, que já detém o restante dos papéis da MTE

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou sem restrições a compra pela Evoltz do restante da participação acionária na Manaus Transmissora de Energia (MTE), de posse da Eletrobras, que busca reorganizar seus investimentos no setor liquidando algumas empresas. O aval foi publicado nesta sexta-feira, 22 de maio, no Diário Oficial da União.

Pelo lado da Evoltz, controlada pelo Seville Fundo de Investimento em Participações Multiestratégia, a operação é descrita no processo do Cade como “oportunidade para a holding reforçar sua participação na empresa-alvo, ampliando seus investimentos no setor de transmissão de energia elétrica no país”. A companhia já detém os outros 50,5% do capital social da MTE.

A sociedade de propósito específico foi constituída para atuar na operação e manutenção de instalações nos estados do Amazonas e Pará. O Contrato de Concessão foi celebrado em 16 de outubro de 2008 e tem vigência de 30 anos. Já a Evoltz venceu leilões para linhas de transmissão que atravessam em torno de 112 municípios, localizados em nove estados brasileiros.