Reajuste na Energisa Sul Sudeste vai ter efeito médio de 1,3%

Impacto para alta tensão vai ser de 4,1% e na baixa tensão, de 0,16%

Os consumidores da Energisa Sul Sudeste vão ter um reajuste com efeito médio de 1,3%. O índice foi definido em reunião da diretoria da Agência Nacional de Energia Elétrica realizada nesta terça-feira, 9 de julho. Para os consumidores da alta tensão, o reajuste fica em 4,1%, enquanto para os da baixa tensão, ele é de 0,16%. O reajuste vale a partir do próximo dia 12 de julho.

De acordo com o diretor relator do caso, Rodrigo Limp, a diferença expressiva no reajuste entre os consumidores da alta e da baixa tensão é explicada pela variação de 2,71% no encargo setorial da CDE Uso, que é paga por que está na alta tensão. A Energisa Sul Sudeste atende a 790 mil unidades consumidoras e em 2018 teve faturamento de R$ 1,7 bilhão. Em 2018, o reajuste médio ficou em 15,55%.